Avalon

Existe uma segunda reconexão quando atingimos a sexta dimensão que é o estado de Consciência Búdica, a Paz Suprema.

Somente quando atingimos um certo nível de desapego, quase absoluto, quando nosso ego realmente deixa de estar no controle, então, podemos nos expressar integralmente como seres individuais e únicos que somos na Essência.

Quando nossa consciência terrena encontra-se tão convicta do cumprimento de nossas tarefas e acordos, podemos espontaneamente nos isolar do caos externo, atingindo um estado de neutralidade quase inacreditável.

Ao honrarmos os nossos antepassados, compreendemos a necessidade de tantas atitudes, antes vistas como erradas e automaticamente perdoamos.

Esse estado nos leva a um desprendimento ancestral, onde todas as misérias ancestrais não mais nos atingem.

O estado de Consciência Búdica forma naturalmente uma bruma em nosso campo, filtrando todas as impurezas externas, nos colocando em um estado de invisibilidade para tudo e todos que não são adequados como ferramentas de apoio à nossa evolução.

Eu sei que todo esse caos existe até a quinta dimensão, mas não no meu mundo (Shambala).

A Consciência Búdica é um estado de iluminação, isto é, você passa a carregar uma lanterna para poder enxergar os seus próprios passos e poder enxergar com clareza ao seu redor.

Essa mesma lanterna servirá de guia para todos aqueles que estiverem próximos de você.

Dr Osvaldo Coimbra Junior