Essas pessoas especiais: Índigo.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Há vários anos tenho recebido em meu consultório pessoas com sintomas, características e desequilíbrios muito peculiares. Comecei a notar através do empirismo que todas elas tinham muito em comum.

Como sempre faço quando necessito de mais informações, pesquisei a fundo esse assunto e surpreso fiquei quando descobri que outros profissionais já tinham também feito as mesmas observações e que essas pessoas especiais já até tinham sido catalogadas e classificadas como pessoas Índigo.

No mês de novembro de 2005 tivemos aqui no Brasil o 1º Congresso Internacional de Pessoas Índigo realizado em Porto Alegre e que contou com a presença de médicos, psicólogos e terapeutas de vários países.

E está para ser lançado o primeiro livro sobre esse tema.

Quem tiver interesse, pode estar me mandando um e-mail pedindo por artigos e mais detalhes sobre Pessoas Índigo.

Bem, falar sobre eles em tão poucas palavras é impossível.

Logo estarei agendando uma palestra gratuita para maiores esclarecimentos.

Resumindo: são pessoas especiais que se sentem não muito confortáveis nesse nosso mundo.

Sente-se diferentes, inadaptados.

Sempre muito sensíveis desde a mais tenra infância, muito inteligentes e criativos.

A maioria apresenta também muita intuição e percepções refinadas.

Seus sintomas mais frequêntes são “alergias” (ou hipersensibilidades) principalmente a tudo químico e artificial.

Muitos possuem dores no corpo, localizadas ou generalizadas, confundidas muitas vezes com fibromialgias.

Mas, o sintoma mais frequente e comum a todos é um tipo de depressão, não aquela descrita pela psiquiatria como endógena; nem aquela depressão reativa, pois não há um motivo concreto suficiente para gerar tal estado melancólico. Muitos referem grande insatisfação e vazio, muitas vezes com uma estranha sensação de saudade de algo ou alguém indefinidos. Mas, a queixa mais frequente é a sensação de ser “um peixe fora d´água”.

De tentar ser “normal” e até tentar gostar do que todos gostam.

E cada vez mais recebem incompreensão, desprezo e até chacotas.

Na verdade, as pessoas do seu meio percebem suas características especiais mas não sabem como lidar com elas. É tudo muito novo e fora do convencional, do padrão conhecido.

São poucas as pessoas que os respeitam e os dão o tratamento adequado.

Enfim, muitos entram em depressão profunda, e às vezes acabam desistindo de ficar por aqui.

Há vários anos tenho feito um tratamento especial para todas as pessoas Índigo, esclarecendo, orientando e indicando produtos naturais específicos para seu organismo e alma.

Todos respondem com rapidez e sentem-se primeiramente muito mais confortáveis na vida, adaptados e passam a conseguir viver com prazer e realização.

Acredito que todos nós conhecemos alguém, até muito próximo, com essas características.

Hoje em dia, eles são em um número muito grande no nosso planeta e são simplesmente seres humanos em fase adiantada de evolução.

Precisamos abrir nossa cabeça e o coração para aceitar que o mundo já está evoluindo e as pessoas também.

More to explorer

SEMEADOR DE LUZ

A idéia de começar a compartilhar informações sobre as novas tendências e padrões de nossa atualidade surgiu de tanto observar como as

Entusiasmo que cura

Eu sempre que posso pesquiso sobre a etimologia das palavras da língua portuguesa e hoje quero compartilhar duas delas onde consigo enxergar

Feliz 2011

Esse próximo ano será regido pelo planeta Mercúrio significando comunicação e comércio (troca). Será um ano que sentiremos muita vontade de expressar

Deixe uma resposta