Numerologia Cabalística em 2011 2 de janeiro de 2011 – Publicado em: Blog

Primeiramente vamos compreender de uma forma simples e acessível o mapa numerológico cabalístico, para então entender a razão de termos chegado a certos números. Um mapa numerológico para se dizer que é cabalístico tem que basear seus cálculos no calendário hebraico (atualmente seguido pelo judaísmo). Temos que nos basear no ano cabalístico ou hebraico que corresponde ao ano de 5771 desde 9 de setembro de 2010 (esse é o primeiro dia do ano novo cabalístico atual). O calendário hebraico é baseado nos ciclos lunares. O calendário gregoriano se baseia no ciclo solar e é a referência para os cálculos do mapa numerológico pitagórico.
Vamos ao que importa: ano hebraico 5771 = 5+7+7+1 = 20 = 2
Desde 9 de setembro de 2010 estamos vivendo sobre a influência do arquétipo número 2 (dois).
Essa essência numérica corresponde na astrologia ao planeta Urano já citado em um dos textos deste blog.
O arquétipo número dois está diretamente relacionado às escolhas entre duas situações, às indecisões.
É um verdadeiro portal que separa o velho, o antigo do novo, do mais adequado. É uma chave de comando poderosa que utiliza o som (interno e externo), o verbo (palavras vivas, em ação), mantras e orações para materializar nossas reais necessidades. Então, concluindo, estamos sendo estimulados a realizar nossas escolhas partindo da mais básica: ficar ou seguir em frente.
A escolha do Essencial sem culpa, sem pressão, sem dor…Apenas desprendendo, deixando ir…Não reforçando o padrão que insiste em nos deixar empacados na zona de conforto. Viemos para essa dimensão para crescer em espírito. As oportunidades aparecem e então temos sempre duas opções: decidimos embarcar ou esperar o próximo cometa. O grande segredo é focar em si mesmo e lembrar que viemos para esse mundo por que quisemos, por nós mesmos. Fazer sempre as escolhas pensando em nós mesmos.
Quando as situações propícias para o nosso crescimento aparecem de forma espontânea, elas sempre são acompanhadas de todas as ferramentas necessárias para o nosso embarque, trazendo no pacote as situações adequadas para que tudo e todos ao nosso redor fiquem bem com as nossas novas escolhas.
Ninguém e nada têm o poder de nos impedir de prosseguir, a não ser que nós permitimos, convenientemente, para alimentar nosso ego inferior e continuar com o rabo preso. Isso se chama popularmente de “meio de vida”.
É muito mais saudável e gratificante assumir a nossa liberdade, assumindo primeiramente a nossa soberania e não permitindo invasores que prejudicam e atrasam a nossa Jornada!
Nós somos os donos de nossas vidas…A conexão tem que ser sempre com a nossa Essência, o mais constante possível. É o nosso único e verdadeiro guia por estar muito mais próxima da Fonte.
Dessa forma vamos acertar muito mais nossos alvos na graça e na facilitação. Sem dificuldades.
É sempre a gente que escolhe…
Sugestão: escolha a Prosperidade

« Os pequenos são os melhores!
Conjunção Urano/Mercúrio em 2011 »