O quanto de sofrimento você precisa? 13 de dezembro de 2011 – Publicado em: Blog

Racionalmente todos nós vamos dizer que desejamos nos livrar de qualquer tipo de sofrimento. Entretanto, criamos uma identificação com os sentimentos negativos guardados, e eles acabam se somando ao nosso senso de identidade, fortalecendo o ego que é o falso eu interior que carregamos.
O ego nos manipula para sobreviver e crescer, e nós, de forma inconsciente, protegemos, defendemos e arranjamos desculpas para manter a negatividade interior que nos faz sofrer.
O sofrimento que nós guardamos deseja sobreviver e crescer. E essa energia dentro de nós tem uma inteligência própria, é astuta, e acaba nos enganando, tomando conta dos nossos pensamentos e falando por nós. E nós, se não estivermos bastante atentos iremos cair inconscientemente nos processos sabotadores de perpetuação do sofrimento. Acabamos por acreditar nos pensamentos negativos e damos razão a eles e os fortalecemos. É assim que o ego se mantém vivo e guia a nossa vida trazendo muitos problemas (inclusive doenças físicas).
Todas as vezes que afirmamos que ainda não estamos prontos para mudar, inconscientemente estaremos dizendo “ainda não sofri o suficiente para mudar”. É a manifestação do ego nos manipulando.
Existe ainda a acomodação de estarmos em uma zona de conforto. Embora seja uma situação desagradável, é nossa conhecida e de alguma forma sabemos lidar com ela.
Mesmo quando temos certeza que a mudança será para melhor, ainda assim haverá sempre um medo nos prendendo.
Embora o sofrimento intenso seja um grande potencializador da mudança, não precisamos esperar que algo drástico assim aconteça para resolver mudar. Observe a sua vida. Você precisa sofrer mais quanto tempo para mudar o que já sabe que deve ser mudado?”

André Lima

Engenheiro e Praticante de EFT-Técnica de Liberação Emocional

« O aumento do nível de frequencia vibracional (expansão da consciência)
por Snapdragon Tracy 29 de novembro de 2011 »