Seres Índigos 26 de junho de 2012 – Publicado em: Blog

Os índigos vêm para este mundo com a certeza de que são enviados com um plano maior, uma missão,e têm um grande respeito por si mesmos. Ficam muito confusos e frustrados se percebem que os pais não se consideram seres espirituais como eles. Portanto, se você tem um filho índigo , é imprescindível lembrar-se sempre disso e, acima de tudo, respeitar a si mesmo. Nada desgasta mais um índigo do que ter pais que não conquistam seu respeito e que a fazem assumir o controle e a responsabilidade.
O garotinho Scott tinha 2 anos de idade, quando entrou correndo na cozinha e sua mãe tinha acabado de lavar o chão. Ainda estava ajoelhada e estendeu o braço para evitar que escorregasse e caísse. Ele parou, ficou bem ereto, olhou direto nos olhos e disse: “Não me empurre”. Sentiu-se desrespeitado por ela achar que não conseguiria se manter em pé. Impressionante perceber o espírito indomável que habitava aquele pequeno corpo!
E não adianta copiar ou adotar técnicas artificiais com seu filho , você deve respeitá-lo e demonstrar sinceridade. Elas percebem quando estamos simplismente seguindo sugestões de “especialistas” em educação. Devemos servir de modelo, pois elas seguem muito mais nossos exemplos do que nossas palavras.
Se sentem que não temos integridade, deixam de nos respeitar. Mas isso não significa que nos imitem, pois elas têm personalidade e identidades próprias. Trate seus filhos como seres iguais a você em termos espirituais, mas não se esqueça que,como pais e mães, vocês têm a responsabilidade de educá-los.
Eles não estão no comando, mas sentem-se orgulhosos de poder escolher o que irão comer, ou mesmo ajudá-lo a preparar uma refeição. No entanto você não precisa se tornar um chef de cozinha só por causa disso. Já vi muitas mães que se sacrificam pra tentar agradar os filhos o tempo todo.
As crianças mais rebeldes de que já tratei em todos esses anos de trabalho como psicóloga e homeopata são aquelas que não receberam orientação ou limites dos pais. Os índigos normalmente adotam uma postura de desafio quando se sentem desrespeitados.
Liberdade é muito importante para essas novas crianças que estão a nascer, mas cada escolha tem de ser acompanhada da noção de responsabilidade.
Os índigos já se sentem diferentes das outras pessoas e quando diagnosticados com TDAHs, acreditam que essa diferença é negativa, o que pode causar depressão e comportamentos viciosos que acabam bloqueando seus talentos naturais. O fato de não conseguirem se concentrar ou permanecerem quietos os faz sofrer muito. Quando tratadas como crianças indisciplinadas , sentem-se depreciadas e com muita raiva. Entretanto, com o tempo, acabam absorvendo e incorporando as opiniões das pessoas à sua personalidade. Não desejamos que os índigos sejam como todas as pessoas , mas é muito difícil ser diferente. Sentem muita solidão e isolamento. Não é preciso dizer que são diferentes , isso eles já sabem,é preciso ensinar que estas diferenças são positivas . Se perguntarmos a um índigo se ele quer ser como a maioria das pessoas, sua resposta é não. E isso é um sinal de sua escolha e preferência de ser quem é.
Índigos são normalmente pessoas muito independentes. Não devemos nos surpreender quando tomam determinadas decisões ou escolhem caminhos diferentes dos nossos .Sua decisão é inabalável e pode assustar.Como o sentido natural de independência dos índigos também envolve interesse pelas pessoas,não se deve desenvolver neles a necessidade de depender das opniões alheias ou culpa por seguir sua intuição, algo que as gerações antigas tiveram de enfrentar.
Os índigos se preocupam com todos os seres vivos: o planeta, os animais,as plantas e as pessoas.
Reagem a qualquer demonstração de crueldade,injustiça,violência e insensibilidade.Além disso mesmo desejando muitas coisas , não costumar ser materialistas (a menos que sejam muito mimados),mas sim generosos.
O desenvolvimento moral tem origem na compaixão,Na ética,nos sentimentos e não em normas e regras rígidas. Em momentos de crise, o coração é quem nos dirige, e não a mente.Bravura e coragem nascem do desprendimento,da prontidãode pessoas em se arriscar em benefício das outras e não do raciocínio lógico sobre os prós e os contras da situação,ou seja, não é nossa mente,mas sim nosso coração que determina nossas ações corretas.

« AS MARCAS DE BATOM NO BANHEIRO
Seres Cristalinos »