Somos todos Um! 17 de fevereiro de 2012 – Publicado em: Blog

Sócrates disse: “quando te perguntarem de que país és, nunca respondas ‘sou ateniense’, ou ‘sou coríntio’, mas digas: ‘sou um cidadão do mundo’ “. Os povos de cada nação, todavia, persistem na crença de que são diferentes do resto da humanidade, e de que seus interesses nacionais são distintos e mais importantes do que os interesses da totalidade humana. As nações lutam pela superioridade militar, a vantagem política e a satisfação da ambição financeira, assim fortalecendo a separatividade. A ciência, por sua vez, tem revelado que geneticamente não existem povos ou raças separados, mas apenas uma humanidade.

« A honra de ser velho.
DEUS SEGUNDO SPINOZA »